Diário de um fumador

Apenas o desespero na forma de palavras

12 de março de 2008

(...)

O que nos leva a julgar que a nossa vida pode ser interessante a ponto de a escrever num blog?
Há já alguns dias que não escrevo.
De interessante, só o concerto dos Cure, do qual não consigo mostrar imagens por um "erro (absurdo) do servidor", aparece no ecrã!
Continuo sem fumar e vou concretizar a tal ideia do jantar.
De resto, nada de mais. Vou estar de férias uns dias e talvez encontre motivação para escrever. Até agora, só a ausência me motiva... e não é a escrever!

5 comentários:

monica disse...

Pode não ser interessante para todas as pessoas, mas pelo menos para os visitantes do blog é.
e o mais importante é que continua a somar vitorias, dia apos dia,
parabens

sons de bruniel disse...

Acho piada....
em primeiro lugar não é pelo facto da nossa vida ser ou não ser interessante a ponto de a escrever num blog que nos leva a escrever. Por vezes PRECISAMOS escrever, o ecrã não nos critica, não nos julga, assim como não nos vira as costas, tal como "supostos amigos" o fazem.
Em segundo lugar, precisas mesmo de descanço. Uma ausência poderá recarregar as tuas baterias?
Boas Férias.....
AB

Farpas disse...

Podes escrever sobre o facto do teu sobrinho ser um sportinguista ferrenho contra tudo e contra todos! MUAHAHAHAHAHAH!!!!

Rui disse...

O meu sobrinho do sporting... :(
A vontade é construir um blog sobre isso... lol

André jesus disse...

O que nos leva a julgar que a nossa vida pode ser interessante a ponto de a escrever num blog?
Isto é um diário de um fumador, os leitores veem ca para ver como é o seu dia-a-dia como ex-fumardor, para algumas pessoas como é o meu caso isso torna-se muito interessante msmo, para outros (que se lixem) é lá com eles.
Voçe tem algo para nos dizer/contar, aliás, já escreveu livros, TEM DE TER UMA VIDA INTERESSANTE NÃO? :S O que eu quero dizer é que é que voçê tem sempre algo para nos contar e este post faz parecer com que voçê nao ache isso. Abraço

Reduzido a cinza

A minha foto
Canas de Senhorim, Viseu, Portugal
À espera de palavras...