Diário de um fumador

Apenas o desespero na forma de palavras

15 de julho de 2008

Qualquer

Há 15 anos escrevi o meu primeiro livro. Dei-lhe o nome de "qualquer". Muitos se lembram, certamente. Passei-o com a máquina de escrever do meu irmão mais velho e, durante algum tempo, andou em digressão pelas casas de alguns amigos.
Tinha 30 páginas e foi inspirado em vários artigos de jornal, em livros e revistas, cujos textos que gostava sublinhava e/ou recortava. Depois, para juntar tudo, inventei uma história que era... a minha.
Não fumava nesse tempo.
Agora, gostava de regressar à escrita nessa condição. Recolher retratos da minha vida e colá-los num livro, sem recurso a aditivos e desabafos de nicotina.

1 comentário:

monica disse...

gostava de ter lido o seu livro.lol
espero que regresse a escrita de preferencia sem tabaco.
beijinhos

Reduzido a cinza

A minha foto
Canas de Senhorim, Viseu, Portugal
À espera de palavras...