Diário de um fumador

Apenas o desespero na forma de palavras

6 de fevereiro de 2008

Cinzas...

Cinza de cinzento, de resto, de fim...
As cinzas com que pinto as minhas mãos é a mesma com que as lavo.
Acabou mais um carnaval.
Nesta 4ª feira de cinzas, o que resta é um boneco. Chamam-lhe Entrudo, pelo que sei. E tem uma máscara, porque o Carnaval de Canas tem personalidade.
O balanço que faço da minha luta é que se torna cada vez mais difícil encontrar algo que me faça esquecer o prazer de fumar. Hoje, só me apetecia beber cerveja, porque nestes últimos dias foi ela a substituta da nicotina. Em vez disso, comi alguns chocolates e dois gelados. Vou engordar, sem dúvida. Apesar de não querer. Será um preço justo?

11 comentários:

monica disse...

se engordar consegue emagrecer. mas se fumar não consegue arranjar maneira de eliminar os males que os cigarros fizeram ao seu organismo.
se é um preço justo não sei, mas certamente é melhor engordar uns quilinhos,do que fumar um cigarro pois ele acarreta consigo muitas mais consequências.

Anónimo disse...

tens razão, mónica!
Mas a estética tb tem a sua razão de ser :s

monica disse...

tens razão...
mas o Prof Rui esta todo elegante. lol
boa escrevi um comentario e tu não me corrigiste. lol

Tomahock disse...

Ó Mónica esta era a tua deixa para mandares vir com o anónimo, tb?!? mas que é isso?

Provavelmente agora vai dizer que não era o anónimo que se anda a meter contigo!

Já agora leio este blog só para me rir nos comentários.

Anónimo disse...

Só para dizer que eu não sou o anónimo que se anda a meter com a Mónica.

Anónimo disse...

Nem eu!

miau disse...

Eu acho q já estão a abusar...
Anonimo(s)

gozo disse...

Tomahock: era só para te dizer que não és o único a gostar de partir o coco a rir com os comentários.
lool

Farpas disse...

Ó miau, não fui eu que escrevi esses comentários aí de cima!

Anónimo disse...

...mas podia ter sido! lol

Anónimo disse...

Eu tb não!
Aliás. Nem sei quem anda a escrever em meu nome. LOL

Reduzido a cinza

A minha foto
Canas de Senhorim, Viseu, Portugal
À espera de palavras...