Diário de um fumador

Apenas o desespero na forma de palavras

3 de janeiro de 2008

1º dia de aulas

Para quem não sabe, sou professor.
Numa das escolas onde lecciono, só há toque de entrada. O que faz com que os intervalos sejam curtos, não durando mais do que 2/3 minutos. Como em qualquer instituição escolar, é proibido fumar nas instalações, o que provoca uma correria até às escadas de entrada, para disfarçar o vício. Chegam a juntar-se dezenas de pessoas pelos degraus, a desenhar, em conjunto, uma nuvem de fumo que se espalha no ar.

Hoje era mais um teste.
Desde há 3 anos, altura em que entrei para aquela escola, que me habituei ao ritual de, todo o santo intervalo, vir até às escadas fumar o meu cigarro e conviver com alunos e professores que partilhavam comigo o vício. Não escondo que passei momentos engraçados naquelas escadas, que em ambiente formal seriam impossíveis de repetir.
De qualquer modo, hoje, consegui passar o dia sem "vir ao intervalo", sem "recreio" :).
Foi duro. Então no fim de almoço... Ou nas duas horas livres que tive a meio da manhã... Foi difícil.
A verdade é que me aguentei. E senti o apoio de colegas e amigos, fumadores e não fumadores (até ex-fumadores), para continuar a minha saga.
Agora outra luta vai iniciar no fim de jantar. Tenho de passar algumas horas ao computador, a corrigir testes e a preparar aulas. Mais uma prova... faltam só, aproximadamente, cinco horas para o meu dia terminar...
Ainda me apetece fumar.

2 comentários:

Anónimo disse...

Espero k consiga largar exe vicio, sabe k da turma do 1º TAS pode encontrar a maior força do mundo...

Estaremos sempre ao voxo lado!!

Bjuu**

fumador disse...

Obrigado!
Agora toca a estudar!!!!!
He!He!

Reduzido a cinza

A minha foto
Canas de Senhorim, Viseu, Portugal
À espera de palavras...